sábado, 4 de março de 2017

CATEQUESE: O que é a Quaresma

Chama-se Quaresma os 40 dias de jejum e penitência que precedem à festa da Páscoa. Essa preparação existe desde o tempo dos Apóstolos, que limitaram sua duração a 40 dias , em memória do jejum de Jesus Cristo no deserto. Durante esse tempo a Igreja veste seus ministros com paramentos de cor roxa e suprime os cânticos de alegria: O "Glória", o "Aleluia" e o "Te Deum" (louvores).

Na Quaresma, que começa na quarta-feira de cinzas e termina na quarta-feira da Semana Santa, os católicos realizam a preparação para a Páscoa. O período é reservado para a reflexão, a conversão espiritual. Ou seja, o católico deve se aproximar de Deus visando o crescimento espiritual.

Nesse tempo santo, a Igreja católica propõe, por meio do Evangelho proclamado na quarta-feira de cinzas, três grandes linhas de ação: a oração, a penitência e a caridade. Essencialmente, o período é um retiro espiritual voltado à reflexão, onde os cristãos se recolhem em oração e penitência para preparar o espírito para a acolhida do Cristo Vivo, Ressuscitado no Domingo de Páscoa.

Assim, retomando questões espirituais, simbolicamente o cristão está renascendo, como Cristo.

REFLETINDO COM CRIANÇAS SOBRE O TEMPO DA QUARESMA

Evangelho: Lucas 4,1-11

(Será sempre melhor contar que ler, referindo que essa história está escrita na Bíblia)

Objetivos: aprender a pensar com e como Jesus. Descobrir que quando pensamos bem conseguimos fazer melhor.

Jesus cresceu e quando já era grande, saiu da terra dele, para começar a ensinar a Palavra de Deus às pessoas. Mas antes disso foi para um lugar que se chama deserto. Esteve lá quarenta dias. No deserto não havia gente a passar, nem barulho, nem lojas, nem supermercados. Era um lugar onde Jesus rezava e onde Ele pensava em muitas pessoas que já conhecia: os doentes, os pobres, os que andavam à procura da verdade, aqueles que Ele ia chamar e que iam trabalhar com Ele para o bem de toda a gente. Jesus pensava em todas estas coisas com muita paz. Ele queria ajudar todos a serem mais felizes.

A luz de Deus ajudava-o a descobrir como é que Ele havia de fazer.

Um dia Jesus teve fome e ouviu uma voz que lhe dizia assim: Transforma as pedras em pão e come. Jesus ouviu e disse:
– Não, não quero!

Ele percebia bem que aquela voz não vinha de Deus. Jesus respondeu:

– Não é só a comida que é importante. Para mim o mais importante é fazer o bem, tal como está escrito na Palavra que vem de Deus

Refletindo com as crianças:

Jesus tirou um tempo para pensar e para rezar
Para nós também é importante pensar.
Pensar nas pessoas de quem gostamos
Pensar no que podemos fazer para dar alegria.
Pensar no que vamos fazer quando formos grandes.

Ideias para atividades:

Concretizar com exercícios em que é necessário pensar.
- Jogos em que as crianças passem de situações de luz para a escuridão e vice-versa. Exemplo: construir um túnel.

- Com a sala às escuras, fazer a observação do que nos rodeia com a utilização de lanternas, descobrimos que a luz nos faz ver melhor os objetos e as pessoas. Conversa: A luz às vezes tira-nos o medo, por exemplo: à noite, quando estamos no nosso quarto às escuras. Ao acendemos a luz vimos que está tudo no mesmo lugar, e ficamos mais calmos e seguros.





Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Março de 2017
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa – SP
Site da Paróquiahttp://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário